Tucupi: origem e curiosidades dessa iguaria bem brasileira.

O tucupi tem origem indígena e o seu processo de extração dura até 5 dias. Mas vale cada minuto!

Você já ouviu falar no tucupi?

Aqui no Mukeka, ele dá um toque especial em nosso delicioso pato assado e na calderada vegana.

O tucupi é um caldinho amarelo, muito usado no norte do Brasil. Ele tem origem indígena, e é uma iguaria muita apreciada pelos locais e por turistas do mundo todo.

A maneira como o tucupi é extraído é bem trabalhosa, e por isso desperta muita curiosidade.

DE ONDE VEM O TUCUPI?

Não sei se você sabe, mas existem 2 tipos de mandioca: a brava e a mansa.

A que todos conhecemos, e que também é chamada de aipim ou macaxeira, é a mansa.

Ficou curioso pra saber por que a outra mandioca é a brava?

Porque a danada honra o apelido, e contém ácido cianídrico, que é um componente venenoso. E é justamente dela que é extraído o tucupi.

Mas calma! Você pode aproveitar todo o sabor do tucupi sem medo de ter um piripaque. O processo de fermentação para extrair essa iguaria já é suficiente para neutralizar o veneno.

COMO O TUCUPI É PREPARADO

O primeiro passo é descascar, ralar e espremer a mandioca brava. E olha que legal: isso é feito com um instrumento também de origem indígena, o tipiti.

Depois, o caldo é deixado para descansar, separando o líquido do amido (goma). O líquido é fervido e fica fermentando por até 5 dias, para que saia todo o veneno. Feito isso, pronto! O líquido final é o delicioso tucupi.

Ah, e a goma que sobrou é lavada, decantada e posta para secar. Depois disso ela é levada ao forno, formando grânulos. Sabe o que ela vira? A tapioca!

Ficou com água na boca?

Então vem pro Mukeka! Aqui nós valorizamos todos os ingredientes nacionais e a personalidade da culinária brasileira.

Desde nossas entradas, com delícias como os dadinhos de tapioca, passando pelos pratos principais com ingredientes como o tucupi, até finalizar com chave de ouro com nossas sobremesas como o Creme Brulée de Rapadura!

Confira: http://www.mukekarestaurante.com.br/cardapio/cardapio-principal/

MUKEKA COZINHA BRASILEIRA

Do idioma africano quimbundo, o vocábulo MUKEKA – “Moqueca”, no tupi-guarani – advém de “moquém”, uma espécie de grelha de varas ou bambus que os índios tupi-guaranis sobrepunham a brasas e assavam (ou “moqueavam”) seus alimentos.

Essa técnica, assim como os demais pratos e hábitos alimentares típicos do Brasil, vieram a receber influências de nossos colonizadores europeus, bem como dos escravos africanos que aqui habitariam.

A gastronomia brasileira adquiriu, assim, personalidade própria, devido ao rico conjunto de elementos que a fomentam – geografia, técnicas, habilidades, história – e que ultrapassam os limites da simples alimentação.

E aqui no Mukeka você pode aproveitar o melhor da gastronomia com um toque bem brasileiro.

Fontes:

https://www.coisasdaroca.com/tradicao/tucupi.html